Fan Page | Edimar Santos

sábado, 25 de abril de 2015

Prefeito Ricardo Mello entrega VAN e carros zero quilômetros para o município de São Jerônimo da Serra

Prefeito Ricardo Mello
Guilherme Secretário de Administração, Prefeito Ricardo e Juliano 

Nesta sexta feira (24) o prefeito de São Jerônimo da Serra, João Ricardo de Mello entregou uma Van com 15 lugares zero quilometro para a Secretaria Municipal de Saúde com recurso da Secretaria de Saúde do Estado da Saúde através do (APSUS) - Programa de Qualificação da Atenção Primária à Saúde, veiculo esse que será utilizado para transporte de pacientes que fazem tratamento médico em outros municípios, trazendo mais conforto e segurança a esses pacientes. 

Também foram entregues 03 (três) veículos Palio, sendo 01 para a ser utilizado pela administração da Prefeitura Municipal e os outros 02 (dois) para a Secretaria Municipal de Saúde, veículos esses adquiridos com recursos próprios do município. 

De acordo com o Prefeito Ricardo Mello nos próximos dias o município estará recebendo do Governo do Estado do Paraná, um recurso no valor de R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais) através do (APSUS) - Programa de Qualificação da Atenção Primária à Saúde, recurso esse que será utilizado para aquisição de um micro ônibus para a Secretária Municipal de Saúde, onde o município estará entrando com uma contra partida, pois tal recurso não será suficiente para compra do micro ônibus. Com isso o prefeito Ricardo Mello vai melhorando o atendimento a população que procuram esse serviço, "e muito mais coisa vem por ai", nos informou o prefeito Ricardo Mello.
fonte Tribuna da Serra

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Saúde da região tem novo CENTRO CIRÚRGICO

Edimar Santos e Rangel da Silva
Na 18a. Regional de Saúde, Edimar Santos recebeu nesta sexta-feira (17) o Rangel da Silva, Secretário Executivo da Casa de Saúde João Lima de Cornélio Procópio. 

Recentemente o hospital inaugurou novo CENTRO CIRÚRGICO com todas as adequações, tudo dentro das normas da vigilância, bem como, foram realizados investimentos na compra de novos equipamentos cirúrgicos. 

"O Governo  Beto Richa e Secretário Estádo da Saúde Caputo promoveram o maior incentivo da história para ampliar leitos e humanização na saúde" comentou Rangel.

"É uma pena saber que o Edimar Santos não ficará como nosso diretor, ele sempre fez gestão de resultados na saúde" finalizou Rangel que também é Vice-presidente da Fehospar no Paraná.

MP vai cobrar Portal da Transparência em reunião com 49 prefeitos

Os prefeitos e vereadores dos 49 municípios que compõem o Núcleo Regional de Trabalho do Ministério Público de Proteção ao Patrimônio Público do Norte Pioneiro se encontrarão em reunião especial no Centro de Eventos de Santo Antônio da Platina no próximo dia 24 (sexta-feira), a partir das nove horas,em Santo Antônio da Platina. No local - que fica ao lado do parque de exposições da Efapi - os agentes serão orientados sobre as condutas que devem ser adotadas em relação ao Portal da Transparência, prevenindo-se eventuais irregularidades que possam ser cometidas.

O evento foi convocado e será coordenado pelos promotores de Justiça Kele Cristiani Diogo Bahena e Joel Carlos Beffa.


A promotora Kele explicou que a ideia é evitar problemas futuros e responder a dúvidas. Participarão da Amunorpi (Associação dos Municípios do Norte Pioneiro) e a Amunop (Associação dos Municípios do Norte do Paraná).

O evento já tem confirmada a presença também da promotora Maria Cecília Pereira, coordenadora do Centro de Apoio de Proteção ao Patrimônio Público do Paraná.

Os integrantes do MP são chamados de “soldados da lei”.O objetivo desse encontro será instrumentalizar os agentes políticos para que os site das instituições seja hospedado na Celepar (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná),empresa de economia mista de capital fechado, cujo maior acionista.A Celepar é a mais antiga empresa de Governo na área de Tecnologia de Informação do país e está à disposição das prefeituras e câmaras a custo zero.A ideia é desenvolver soluções de modernização da gestão pública voltadas à melhoria contínua dos serviços que os órgãos públicos prestam aos cidadãos paranaenses.

Na região são confirmados 254 casos de dengue

Nos municípios de abrangência da 18ª Regional de Saúde de Cornélio Procópio, os casos de dengue subiram para 254 casos confirmados, conforme os dados do último boletim da SESA.

Veja os DADOS:

Abatiá 7; Andirá 43; Bandeirantes 26; Congonhinhas 0; Cornélio Procópio 8; Itambaracá 9; Leópolis 3; Nova América da Colina 0; Nova Fátima 0; Nova Santa Bárbara 0; Rancho Alegre 0; Ribeirão do Pinhal 0; Santa Amélia 0; Santa Cecília do Pavão 0; Santa Mariana 11; São Jerônimo da Serra 1; São Sebastião da Amoreira 0; Sertaneja 2; Uraí 144.

Prefeitos Xande e Luizinho no I CONGRESSO REGIONAL CENTRO OESTE, SUDESTE E SUL DE SAÚDE


O Prefeito Alexandre Basso, a Primeira-dama Tania e o Secretário Municipal de Saúde Darci Aparecido de Oliveira David, estão em Foz do Iguaçu onde participam do I CONGRESSO REGIONAL CENTRO-OESTE, SUDESTE E SUL e XXXI CONGRESSO ESTADUAL DE SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE DO PARANÁ. Presença tambem do Prefeito Luizinho e primeira dama Cidinha Ramalho.

terça-feira, 14 de abril de 2015

Edimar Santos passa a atuar na liderança do governo Beto Richa

Edimar Santos, Romanelli e Beto Richa

O ex-prefeito de Santa Cecília do Pavão, Edimar Aparecido Pereira dos Santos, deixa a 18ª Regional de Saúde de Cornélio Procópio para atuar junto à liderança do governo Beto Richa, comandada pelo deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli (PMDB).

Na sexta-feira (10), em Assaí, durante entrevista a Augusto Freitas, do Jornal Regional, da rádio Terra Nativa AM 1360, o deputado Romanelli confirmou Edimar Santos na chefia de Gabinete na liderança do governo.

A liderança do governo é responsável pela interlocução entre Palácio Iguaçu e Assembleia Legislativa, assim como pela articulação e mobilização da base aliada na defesa e aprovação de projetos da administração estadual.

Além da atuação na capital Curitiba, Edimar Santos atuará também na ampliação da base política do deputado Romanelli no norte do Paraná. Inclusive na sexta-feira, eles estiveram em Uraí, onde articulam o lançamento de candidatura a prefeito para a eleição de outubro de 2016.

"Edimar Santos é determinado, eficaz, estrategista e grande conselheiro político. A escolha teve o aval do governador Beto Richa que conhece o grande potencial de articulação política do Edimar Santos", comentou o deputado Romanelli.

Aliado do governo Beto Richa que disputará o Senado Federal, Edimar Santos compõe a executiva estadual do PTB para análise e aprovação da direção partidária nos municípios paranaenses.

Resultado Final do Teste Seletivo da Prefeitura de Congonhinhas



fonte National Noticias

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Edimar Santos em Uraí

Romanelli, Carlinhos Tamura, Bacaxi, TIM e Edimar Santos
Edimar Santos exerce grande liderança política na região, prova disso, que coordenou as duas campanhas vitoriosas do Governador Beto Richa e dos deputados Alex Canziani e Romanelli.

Na semana passada, Edimar Santos esteve com o deputado Romanelli visitando a tradicional família ITIMURA.

Na oportunidade, foi confirmado a presidência do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) para o Luiz Itimiura, o popular TIM, para fortalecimento do grupo ITIMURA que disputará a eleição de 2016. 

Com isso, PTB, PSD, PSDB e PSB já estão alinhados para lançar candidatos à prefeito, vice-prefeito e vereadores de Uraí.

ACF, de Cascavel, empata com Assaí Futsal no Paranaense

Na noite deste sábado (11) no ginásio Sérgio Mauro Festugatto, em Cascavel, a ACF e o Assaí Futsal tentaram a primeira vitória na Chave Ouro do Campeonato Paranaense de Futsal 2015. Mas em um jogo muito disputado, os cascavelenses deixaram a vitória escapar faltando cinco segundos para o fim do jogo e o placar terminou empatado em 2x2.

A ACF saiu na frente no começo do jogo com o gol marcado pelo fixo Magrão, completando escanteio cobrado por Willians Santos.

Ainda no primeiro tempo, os visitantes conseguiram o empate. Carrapicho recebeu a bola e, quase sem ângulo acertou o chute e empatou a partida.

Após o intervalo, a ACF passou a frente novamente com gol de Hérick que recebeu a bola, cortou o marcador e anotou o gol da virada.

No fim da partida o Assaí Futsal foi para o tudo ou nada com o goleiro-linha e faltando cinco segundos para o apito final, Kumano marcou o, empatando e definindo a partida em 2x2 .

As duas equipes dividem a 10ª colocação com 1 ponto cada. A próxima partida da ACF será no próximo sábado (18) contra o Dois Vizinhos Futsal, fora de casa. O Assaí recebe o AEC/Clevelândia em casa.

do Catve.com

Governador Beto Richa vai pagar os 80% dos credores até maio

Confirmação dada ontem em Londrina
O governador Beto Richa (PSDB) confirmou neste sábado (11), em Londrina, que pretende pagar 80% dos credores do Estado até o final do mês de maio. "Começamos arrecadar agora em abril para poder recompor todas as dívidas que tínhamos com obras, serviços, compras do governo e como já anunciado, queremos até maio saldar 80% da dívida com credores do Estado. Dessa forma, as obras estão sendo retomadas o mais rápido possível", disse. 
Richa reafirmou que nunca escondeu que o Estado teve "problema no fluxo de caixa nestes três primeiros meses do ano em função da recomposição de algumas alíquotas de impostos". "Eu tive que obrigatoriamente cumprir o período da noventena, ou seja, 90 dias sem colocar estes impostos ajustados em vigor", completou. 

No pagamento dos credores, a prioridade será saldar as pequenas dívidas, de até R$ 150 mil, num montante de R$ 400 milhões. As dívidas serão saldadas com 22 mil credores. Os demais fornecedores serão pagos até o fim do ano, de acordo com uma planilha que se consolidará em junho.
O governo fará um cronograma de pagamento e espera não só quitar todos os débitos, mas também retomar, o que segundo Beto Richa já está acontecendo, os investimentos em obras nos municípios. “O Estado está ativo no atendimento à população e terá ainda mais capacidade de investimentos com as medidas que adotamos para cortar gastos e aumentar as receitas públicas”, disse Richa. O objetivo, segundo o tucano, é economizar R$ 1 bilhão nos gastos de custeio ao longo de 2015

O Estado também retomou o pagamento dos precatórios. O repasse mensal ao Tribunal de Justiça, que estava atrasado desde outubro, será colocado em dia até agosto deste ano. A proposta do governo é fazer os repasses a cada 15 dias até equilibrar os pagamentos, Pela legislação, o governo precisa repassar ao Judiciário 2% de suas receitas para quitar dívidas. Desde que assumiu o governo em 2011, Richa já repassou R$ 2 bilhões ao Judiciário para o pagamento de precatórios e neste ano estima repassar mais R$ 700 milhões.

domingo, 12 de abril de 2015

Prefeito se equivoca, e Câmara discute contrato com a Sanepar

Na semana passada, o prefeito de Assaí, Luiz Alberto Vicente (PSDB), relatou que "a renovação da Sanepar já foi assinada faz tempo, o que não foi feito foi a audiência pública. Então travou o dinheiro da rede de esgoto por conta disso. Não foi a renovação. A renovação está assinada, inclusive com a autorização da Câmara. Só que necessitava de uma audiência pública, e essa audiência não foi feito".
No entanto, diferentemente do declarado pelo prefeito, pessoas que participaram de audiência pública na tarde desta sexta-feira (10), na Câmara de Vereadores, tiveram a informação de que oficialmente o município de Assaí não conta com um contrato com a Sanepar.
A prestação de serviços de água e coleta de esgotos sanitários pela Sanepar tem se dado por meio de termo aditivo assinado em 2009.
Na avaliação do prefeito Luiz Alberto, "o município de Assaí já renovou, na administração passada, o contrato com a Sanepar. O que não foi feito é a audiência pública". Assim disse o prefeito, em recente entrevista ao Jornal Metropolitano, da rádio Studio FM, apresentado por Devonir Custódio.
Porém, ainda que houvesse renovação da concessão do serviço de água naquela data, em 2009, e não termo aditivo, tal contratação também se mostraria ilegal, devido à falta da realização de audiência pública, considerando o acordo de 30 anos e ainda os valores envolvidos.
Na quarta-feira (08), ao analisar a minuta do contrato proposto pela Sanepar, o vereador Diego Viana (PROS) já havia citado o preço abusivo da tarifa de água e de esgoto, falta de transparência quanto à arrecadação e cronograma de investimentos, assim como de fiscalização do serviço e ausência de previsão de implantação de rede de esgoto no distrito do Pau d' Alho do Sul, entre outros.
Durante a audiência pública desta sexta-feira (10), o vereador Sílvio Carlos Guadaguini (PSDB) questionou item da minuta do contrato prevendo possibilidade de o município "embargar o funcionamento de poços artesianos, freáticos e cisternas, existentes nos locais providos de rede pública de abastecimento de água, devendo proceder ao fechamento e lacre das referidas fontes de abastecimento, sem direito dos proprietários ou usuários de reclamarem qualquer indenização".
Nesse sentido, aquele item da minuta do contrato se mostra irregular ao estabelecer responsabilidades ao município, o que deveria ser previsto por legislação local, por meio de Projeto de Lei aprovado pela Câmara de Vereadores.
Vereadores presentes à audiência pública reclamaram da cobrança de esgoto em valor de 80% em relação ao consumo da água.
A síndica do Residencial Cidade Alta III, Dirce Miquilini Vieira, questionou o valor cobrado pela Sanepar, referente à taxa mínima de 10 metros cúbicos de cada um dos 128 condôminos daquele aglomerado urbano, ao invés do efetivamente consumido.
O editor do portal Revelia, Mattheus Hermanny, defendeu a criação de um Conselho de Usuários para acompanhar os dados anuais divulgados em relação à execução do novo contrato a ser assinado.
Ele também cobrou o prazo de 90 dias para que a Sanepar recupere a pavimentação asfáltica após a conclusão de cada obra de rede de esgoto, em caso de inércia de alguma empresa terceirizada.
O gerente de Assessoria de Concessão e Contratos, Paulo Rogério Bragatto Battiston, relatou que obras em andamento em Assaí não dependem da aprovação do contrato atualmente em discussão na Câmara de Vereadores. Por isso, edis assaienses se mostraram mais à vontade em estudar os termos do contrato de concessão atualmente proposto.
O presidente da Câmara, Amarildo Aparecido Corrêa (PTB), enfatizou aos presentes à audiência pública que realmente os vereadores estavam discutindo com a população os termos de uma nova contratação com a Sanepar por mais 30 anos.
Ao final da reunião, os vereadores Diego Viana (PROS) e Waldenei Cebolinha Simões (PR) anunciaram que vão apresentar algumas alterações à minuta daquele contrato. Eles também devem enviar ofício à Sanepar pedindo informações sobre a execução de antigos acordos com o município de Assaí desde 1979.
Audiência pública pode ser anulada na Justiça
Realizada na tarde desta sexta-feira (10), a audiência pública para tratar sobre renovação da concessão entre município de Assaí e Sanepar pode ser anulada na Justiça, devido à restrição imposta à participação popular.
O ato não teve a devida divulgação diante de afirmações do prefeito Luiz Alberto Vicente (PSDB) de que aquela audiência pública não seria para discussão para aprovação de um novo contrato, e sim apenas como formalidade de um acordo anterior celebrado.
O questionamento nos tribunais pode se dar também por falta de acessibilidade ao prédio da Câmara de Vereadores, onde acontece o encontro. Único acesso àquele prédio acontece por meio de longos degraus de escada. A dimensão física daquele espaço também restringe o número de participantes.
Aquela audiência pública ainda se mostrou falha devido à ausência de sistematização de propostas levantadas por participantes do encontro. Dessa forma, não há garantia de que realmente tais sugestões, críticas e reclamações serão consideradas durante e discussão e apreciação de tal contrato pela Câmara de Vereadores. Também não há sinalização de que o resultado da audiência pública seja democratizado para a população em geral por meio da administração municipal.

Reestruturação garante equilíbrio, diz Romanelli

Reestruturação garante equilíbrio,diz Romanelli
ParanaPrevidência‏ continua com R$ 8,3 bilhões
Parlamentares, diretores e técnicos da ParanaPrevidência, representantes do Fórum das Entidades Sindicais e dos sindicatos de servidores participaram nesta semana de audiência pública na Assembleia Legislativa para debater o novo projeto de lei que reestrutura o plano de custeio e financiamento do regime próprio de previdência social do Estado do Paraná.

Segundo o líder da base de apoio ao governo, deputado Luiz Cláudio Romanelli(foto), o projeto que está sendo discutido assegura o equilíbrio atuarial e a sustentabilidade financeira da ParanaPrevidência e reduz a insuficiência financeira do Fundo Financeiro.

“O projeto foi amplamente debatido com os representantes dos servidores públicos. Foram acatadas sugestões dos funcionários, que terão participação paritária nos Conselhos da ParanaPrevidência. A proposta de mudança foi analisada com responsabilidade e rigor técnico e atende às exigências do Ministério da Previdência. Além disso, as alterações darão aos servidores uma condição de tranquilidade, já que o fundo de previdência terá assegurada a solvência de mais 29 anos”, afirmou.

O diretor de Previdência, Edson Wasen fez um histórico sobre o sistema previdenciário do Estado e revelou que as dificuldades para manter o equilíbrio financeiro começaram em 1992, quando 60 mil servidores celetistas passaram a ser estatutários e o Estado assumiu todo o tempo de contribuição ao INSS.

“O Fundo de Previdência foi criado em 1992 e extinto em 1993. Em 1998, foram criados os fundos financeiro e previdenciário e 74 mil servidores foram vinculados ao Fundo Previdenciário, iniciando a partir de então o fundo capitalizado, porém as contribuições anteriores desses servidores não migraram ao fundo previdenciário”.

Em 2012, atendendo às determinações do Tribunal de Contas, do Ministério Público e do Ministério da Previdência, o Estado reestruturou o plano de custeio, promoveu o equilíbrio financeiro e atuarial do Fundo Previdenciário e preservou no Fundo os ativos financeiros constituídos.
“O novo projeto não altera em nada o pagamento dos proventos para aposentados e pensionistas e mantém o equilíbrio do sistema. Haverá um aporte futuro de R$ 1 bilhão, proveniente do reinício de repasse ao Estado dos royalties da usina de Itaipu”, explicou Wasem.

Ele destaca que também como sugestão dos servidores o projeto determina a criação de um grupo de trabalho, com participação paritária de representantes dos servidores públicos, dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, do Tribunal de Contas e do Ministério Público, com o objetivo de discutir o aperfeiçoamento do Regime Próprio de Previdência Social e o Regime de Previdência Complementar.
O sistema de previdência do Estado é formado por três fundos. O Fundo Militar, integrado por 21 mil servidores ativos e 18 mil pensionistas. O Fundo Financeiro, que abriga 57 mil funcionários e 77 mil beneficiários e o Fundo Previdenciário, que integra 80 mil ativos e 14 mil beneficiários. 
 
Pelo novo projeto de lei, haverá migração de cerca de 33 mil beneficiários, entre aposentados e pensionistas, que possuírem 73 anos ou mais até 30 de junho de 2015, do Fundo Financeiro para o Fundo Previdenciário.

“Com a transferência dessa massa de beneficiários do Fundo Financeiro para o Fundo Previdenciário, haverá uma economia mensal de R$ 125 milhões para o Tesouro do Estado. O Fundo Previdenciário ficará responsável pelo pagamento de 47 mil benefícios e permanecerá capitalizado com R$ 8,3 bilhões”, analisa o líder do governo.
Ocorreu um erro neste gadget