Fan Page | Edimar Santos

segunda-feira, 30 de março de 2015

Remédios ficarão até 5,90% mais caros a partir desta terça-feira

 
Reajustes médios variam entre 5,40% e 5,90%, segundo o Sindusfarma O consumidor pode se preparar para mais um reajuste. Segundo cálculos do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), os medicamentos com preço controlado devem ter um reajuste médio entre 5,40% e 5,90%, a partir do dia 31 de março. O cálculo foi feito com base nos fatores da fórmula de reajuste publicados nesta quinta-feira pela Secretaria-Executiva da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) no Diário Oficial da União.

A partir dessa informação, a indústria consegue antecipar o percentual de aumento dos produtos, que deverá atingir 19 mil apresentações de medicamentos. A previsão é que o percentual oficial seja divulgado pelo governo em 31 de março.

Em fevereiro, o Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciaram novos critérios para adequar o índice de aumento "à realidade do mercado farmacêutico”. Na ocasião, o governo antecipou que o reajuste deverá ficar abaixo da inflação e menor em relação ao que seria calculado com a regra anterior.

A estimativa oficial é de que haja uma redução na ordem de R$ 100 milhões nos gastos com medicamentos no Brasil em um ano, para o mercado geral de medicamentos do país, para as famílias, governos e prestadores de serviços que compram medicamento.

Por meio de nota, o Sindusfarma considerou que os índices previstos são insuficientes para repor os aumentos de custo da indústria farmacêutica nos últimos anos. Nas contas do sindicato, apenas no ano passado, houve um aumento médio de 15% nos custos de produção das empresas do setor. Além disso, a entidade destacou que houve uma desvalorização de 27% do real nos últimos 12 meses, o que impacta os custos de produção.

“Essa situação, que se repete desde 2011, preocupa o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), pois tem afetado a saúde financeira das empresas e comprometido sua rentabilidade, com reflexos negativos nos investimentos e no lançamento de novos produtos”, informou o sindicato.

O Sindusfarma calcula ainda que, entre 2008 a 2014, para um reajuste de preços dos medicamentos acumulado de 33,19%, a inflação geral acumulada atingiu 47,25% (INPC-IBGE) e os aumentos de salário concedidos pelo setor somaram 62,06%.

Lupion nega candidatura e confirma coordenação presidencial

Exclusivo: O presidente da Cohapar(Companhia de Habitação do Paraná),Abelardo Lupion(DEM)visitou o estande no Npdiario/Vale do Sol/Prefeitura neste final de semana na 43ª Efapi(Exposição-feira, Agropecuária e Industrial do Norte Pioneiro),em Santo Antônio da Platina.Estava acompanhado do filho,deputado estadual Pedro Lupion(DEM). 

Na oportunidade(foto), Beka, como é conhecido,negou a sua comentada pré-candidatura ao Senado e confirmou que será coordenador da campanha presidencial de Aécio Neves(PSDB) ou de Ronaldo Caiado(DEM),em 2018.
Beka não se sente confortável ao falar sobre lideranças que insistem que seja candidato à Câmara Alta,"eu prefiro me concentrar na Cohapar e depois ajudar a tirar o PT do poder",argumentou.

Ele acredita,inclusive, que Dilma Rousseff(PT) possa nem chegar ao final do mandato,"hoje a câmara dos deputado e o senado mandam no governo federal",lembrou.
O democrata deve repetir a coordenação nacional em sete estados do Sul e centro-oeste do país,onde Aécio ganhou em todos.

Neto do ex-governador do Paraná Moisés Lupion e pai do deputado estadual Pedro Lupion(DEM), tem 63 anos, é agropecuarista,empresário e líder rural.
Beka, como é conhecido,tem negócios em Santo Antônio da Platina e Curitiba, concluiu o sexto mandato de deputado federal e pretende trabalhar em conjunto com as demais lideranças do primeiro escalão do governo estadual como presidente da Cohapar(Companhia de Habitação do Paraná).

Foi eleito 13 vezes pelo DIAP (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) como um dos mais influentes do Congresso Nacional e membro integrante da Elite Parlamentar.Lupion se destacou devido a sua atuação como interlocutor e negociador da Frente Parlamentar da Agricultura com as autoridades da área econômica.
Em 1998 foi apontado, segundo matéria publicada pela VEJA, como um dos melhores deputados da Agricultura Brasileira, resultado de seu trabalho parlamentar em Programas como o RECOOP, PESA, BANCO DA TERRA, entre outros, e de sua atuação como relator da Securitização, projeto que veio a beneficiar mais de 520 mil produtores rurais em todo país.

Em 2005, em uma decisão histórica, depois de dois anos de trabalho, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Terra aprovou, por 12 votos a 1. o relatório alternativo apresentado pelo Deputado Abelardo Lupion que classifica invasões de terra como crime hediondo. Em 2006 assumiu a Presidência da Comissão da Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados.
do NP Diário

sábado, 28 de março de 2015

Alex Canziani inaugura creche em Santo Antônio do Paraíso


Do site www.congoticias.net - Durante solenidade na tarde de sexta-feira (27), com a presença do deputado federal Alex Canziani (PTB), houve a inauguração do Centro Municipal de Educação Infantil Rosa Zaninetti Landgraf, localizado na rua Jaime Canet, em Santo Antônio do Paraíso.

Na avaliação do deputado Alex Canziani, o novo prédio se trata de "um espaço adequado, bonito e pronto para atender as nossa crianças. Mas não basta um espaço somente; o mais importante são as pessoas que estarão aqui para poder tratar com tanto carinho as nossas crianças”.

O prefeito Devanir Martinelli relatou que, além daquela creche, o município estava inaugurando as novas instalações da Apae, "que a partir deste momento deixa de pagar um salário mínimo de aluguel e vai usar aquele dinheiro em prol das crianças que necessitam do ensino e daquele ambiente”. Ele também comentou sobre a nova unidade básica de saúde (UBS), com obras em andamento.

A partir de segunda-feira (30), começa a distribuição de o kit escolar com a bolsa da criança, nome do CMEI e brasão do município.
assessoria parlamentar

sexta-feira, 27 de março de 2015

Belíssima solenidade em São Jerônimo da Serra

Edimar Santos entrega ambulância em São Jerônimo da Serra
O diretor Edimar Santos entregou nesta sexta-feira (27) em São Jerônimo da Serra 01 ambulância para o município, além, de 48 computadores para sala de imunizações dos 21 municípios da 18a. Regional de Saúde.

A solenidade foi amplamente concorrida com presença de prefeitos, vereadores,  secretários municipais, prestadores e funcionários da área da saúde. 

O deputado Romanelli enfatizou a performance do prefeito Ricardo Mello, como também, fez menção aos grandes investimentos do governo Beto Rciba.

Edimar Santos anunciou sua saída da 18a. RS, bem como, relatou a importância das parceiras com os prefeitos e secretários que proporcionaram grandes resultados em obras, equipamentos, custeio e redução nos índices de mortalidade materna e infantil. 

quinta-feira, 26 de março de 2015

Edimar Santos faz entrega de ambulância e computadores



O diretor Edimar Santos da 18a. Regional de Saúde, tem agenda nesta sexta-feira (27), às 09h30 em São Jerônimo da Serra para entregar AMBULÂNCIA e COMPUTADORES.

Através do Governo Beto Richa com recursos pela Secretaria Estadual da Saúde, Edimar Santos representará o Secretário Michele Caputo Neto.

AMBULÂNCIA: Será entregue para o prefeito Ricardo Melo 01 ambulância para atendimento aos usuários da saúde.

COMPUTADORES: serão entregues 48 computadores para os 21 municípios da 18a. Regional de Saúde.

O evento acontecerá em São Jerônimo da Serra, nesta sexta-feira, às 09h30, ao lado do prédio da prefeitura. 

O prefeito de São Jeronimo da Serra Ricardo Melo e o presidente da Câmara vereador Marcelo, destacam o importante trabalho realizado do deputado Romanelli e do diretor Edimar Santos da 18a. Regional de Saúde, bem como, ao governador Beto Richa e Secretário Michele Caputo, para esta importante conquista para o município.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Assai e outros municípios devem 11 milhões para o SAMU

MP promete cobrar R$ 11 milhões de prefeituras que devem para o Samu. Prefeitura que não pagar pode ser processada pelo Ministério Público. O Centro de Apoio às Promotorias pode propor aos municípios Termos de Ajustamento para confissão de dívidas e programação dos pagamentos devidos a Londrina e Rolândia.
Ambulância do Samu sai da central em Londrina: inadimplência prejudica serviço e deixa conta cada vez maior para apenas as duas cidades (Crédito: Gilberto Abelha/Jornal de Londrina)

O Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Proteção à Saúde (Caop-Saúde), de Curitiba, vai ajudar as prefeituras de Londrina e Rolândia a pressionar a cobrança de quase R$ 11 milhões em dívidas acumuladas por 17 municípios que usam de forma compartilhada o Serviço de Atendimento à Urgência (Samu).

Gerenciado por Londrina e Rolândia, o sistema nunca foi pago por 17 municípios da região. Apenas as prefeituras de Cambé e Tamarana estão regulares e negociaram os débitos existentes.

Desde 2012, as cidades devedoras deveriam arcar, mensalmente, com o equivalente a R$ 0,51 por morador para integrar-se ao sistema de resgate do Samu. Os municípios devem R$ 6 milhões para Londrina e outros R$ 5 milhões para Rolândia.

Sem o recebimento mensal, as duas cidades - que realizam mais de 1,3 mil atendimentos com o serviço - assumiram a remuneração dos médicos, enfermeiros e motoristas; os gastos com combustível e a manutenção das ambulâncias e da central telefônica.

Após várias tentativas de receber as dívidas acumuladas, as prefeituras pediram ajuda ao Caop-Saúde de Curitiba, responsável pelas Promotorias de Defesa da Saúde em cada município.

“Não somos exigentes na cobrança, mas precisamos receber porque esses recursos seriam muito importantes para a qualidade do serviço. Entendemos as dificuldades financeiras das prefeituras e podemos, inclusive, parcelar esses débitos”, garantiu o secretário de saúde de Londrina, Mohamad El Kadri.

"Infelizmente, quando tentamos negociar com algumas cidades, os gestores simplesmentedisseram desconhecer que deveriam pagar pelo serviço", lamentou a diretora de urgência e emergência da Secretaria de Saúde de Rolândia, Izilda Fróis.

Veja a lista das prefeituras em débito com Londrina e Rolândia pelo uso do Samu:

Pólo A - Ibiporã, Sertanópolis, Primeiro de Maio, Jataizinho, Assaí

Pólo B - Centenário do Sul, Lupionópolis, Cafeara, Guaraci, Jaguapitã, Pitangueiras, Mirasselva, Prado Ferreira, Porecatu, Bela Vista do Paraíso, Alvorada do Sul e Florestópolis


Prefeitura que não pagar pode ser processada pelo Ministério Público: Por meio da assessoria de imprensa, a promotora de Justiça Fernanda Nagl Garcez, após receber o pedido de Londrina e Rolândia, afirmou que aguarda o detalhamento das dívidas, por município, para atuar na cobrança. 

O procedimento deve ser semelhante ao adotado na região de Umuarama, onde 84 cidades também deixaram para trás dívidas milionárias com o Samu regional. Nestes locais, o Ministério Público firmou Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) com as prefeituras, documento no qual fica expresso o compromisso de saldar os pagamentos, sob pena de processo judicial.

Sistema: Ao fazer parte do Samu regional, os 17 municípios passam a utilizar a Central de Atendimento do192, que coordena as ambulâncias avançadas para o resgate de vítimas e monitora as vagas nos hospitais públicos para onde o paciente pode ser transportado, se for o caso.

Quando a Central de Atendimento do 192 recebe um pedido de resgate de qualquer dessas cidades, as bases do Samu de Londrina e Rolândia classificam a gravidade da situação para acionar as ambulâncias avançadas – equipadas com respirador, medicamentos, desfibrilador, um médico e um enfermeiro. São três viaturas em Londrina e uma em Rolândia, que podem se deslocar a qualquer ponto da região.

do Jornal de Londrina

terça-feira, 24 de março de 2015

Edimar Santos na "Tilápia no Tacho" em Rancho Alegre D'Oeste

O empresário Edimar Santos e família participaram do almoço "Tilápia no Tacho" em Rancho Alegre D'Oeste, local onde nasceu Edimar Santos.


A festa é a menina dos olhos do prefeito Valdinei Peloi é a qualidade do prato Típico que é servido, mas esse ano por problemas de saúde Peloi não pode participar do almoço que é tradicional dentro da Expo Rancho.

Em discurso o Amigo prefeito e presidente da Comcam Bento Batista destacou a qualidade do Prato Típico e lamentou muito a ausência do colega prefeito.

Suely destacou a importância do evento e a facilidade que tem para vender os convites do almoço.

Ângela Fiorotto presidente da Câmara e coordenadora do prato Típico destacou a aceitação da festa e o envolvimento da comunidade, funcionários públicos e colaboradores.

Amarildo Jose da Silva presidente da festa fez toda retaguarda e acompanhamento na fritura e montagem dos pratos manualmente um a um para que o peixe seja servindo quentinho juntamente com os ingredientes que acompanham essa iguaria.

VEJA MAIS FOTOS ABAIXO

Ministério Público pede anulação de concurso em Santa Cecília do Pavão

O Núcleo Regional de Trabalho de Proteção ao Patrimônio Público do Norte Pioneiro, de Santo Antônio da Platina, detectou uma série de irregularidades em concurso público realizado pela prefeitura de Santa Cecília do Pavão.

Conforme recomendação administrativa datada de 5 de março de 2015, o Ministério Público determina a anulação do concurso público e do processo de dispensa de licitação que contratou a empresa Uniuv, que organizou aquele certame.

O município deve também fazer a devolução da taxas de inscrições dos candidatos anteriormente inscritos.

Na realização de novo concurso público, Santa Cecília do Pavão deve observação a Recomendação Administrativa nº 05/2010, daquele Núcleo Regional, assim como Instrução Normativa nº 21/2012, do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE/PR).

A seguir as principais irregularidades apontadas pelo Núcleo Regional de Trabalho de Proteção ao Patrimônio Público do Norte Pioneiro,, que ainda coloca em dúvida a lisura do próprio concurso público realizado em Santa Cecília do Pavão.

Sexo com menor de 14 anos é crime, mesmo com consentimento, decide STJ

Fazer sexo com pessoa com menos de 14 anos é crime, mesmo que haja consentimento. Por isso, um padrasto que manteve relações sexuais com sua enteada de 13 anos foi condenado pelo Superior Tribunal de Justiça. O homem havia sido absolvido em 1ª e 2ª instâncias. A decisão é um precedente de peso para a jurisprudência sobre o assunto.

Ao condenar o réu, a 6ª Turma do STJ entendeu que a presunção de violência nos crimes de estupro e atentado violento ao pudor contra menores de 14 anos tem caráter absoluto, de acordo com a redação do Código Penal vigente até 2009. De acordo com esse entendimento, o limite de idade é um critério objetivo "para se verificar a ausência de condições de anuir com o ato sexual".

A partir da Lei 12.015/09, que modificou o Código Penal em relação aos crimes sexuais, o estupro (sexo vaginal mediante violência ou ameaça) e o atentado violento ao pudor (outras práticas sexuais) foram fundidos em um só tipo, o crime de estupro. Também desapareceu a figura da violência presumida, e todo ato sexual com pessoas com menos de 14 anos passou a configurar estupro de vulnerável.

A jurisprudência sobre a questão, no entanto, varia. O próprio STJ declarou que a presunção de violência no crime de estupro tem caráter relativo, ao inocentar homem processado por fazer sexo com meninas com menos de 12 anos. No Habeas Corpus 73.662/1996, o ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio relativizou a presunção de violência após ficar comprovado no processo o consentimento da mulher e que sua aparência física e mental era de pessoa com mais de 14 anos.

domingo, 22 de março de 2015

TCE aprova convênio do ex-prefeito Edimar Santos

Após desaprovação em 2013 pelo Tribunal de Contas, referente Prestação de Contas do Convênio celebrado entre o município de Santa Cecília do Pavão e a Secretaria do Estado da Agricultura e Abastecimento - SEAB, para produção de MUDAS DE CAFÉ, o ex-prefeito Edimar Santos de Santa Cecília do Pavão ingressou com pedido de rescisão, que após análise, teve decisão unânime pelo tribunal pleno, REFORMANDO a decisão anterior, APROVANDO o convênio e afastando à devolução dos valores.

Assim, foi conhecido o presente Pedido de Rescisão, sendo publicado ACÓRDÃO Nº  3629/14, afastando-se a sanção de devolução dos valores e a retirada do nome do gestor na Relação dos Agentes Públicos com Contas Julgadas Irregulares, e modificando-se o julgamento, sendo APROVADA a prestação de contas de transferência voluntária.

<<CLIQUE e CONFIRA NA ÍNTEGRA A DECISÃO >>

sábado, 21 de março de 2015

Prefeito de Santa Cecília tentou aumentar a conta de água em 78%



Nos três primeiros anos de seu mandato (2013/2016), o prefeito José Sérgio Juventino, o Padre Zezinho (PPS), de Santa Cecília do Pavão, tentou aumentar o preço da fatura de água em 78%.

Inicialmente as propostas de aumento foram apresentadas em 2013 (de 33%), e em 2014 (de 24%). Agora, em março de 2015, o prefeito encaminha projeto para a Câmara de Vereadores prevendo majoração de 21% na conta de água.

Em Santa Cecília do Pavão, o serviço de água e esgoto é municipalizado, sob responsabilidade do Samae.

Da mesma forma que em anos anteriores, aquele projeto de lei não deve ser aprovado pela Câmara de Vereadores. No Poder Legislativo, o prefeito não conta com votos suficientes para a aprovação daquela matéria.

Inclusive nessa semana, em entrevista à Folha de Londrina, Padre Zezinho comentou que tem o apoio direto de somente três vereadores, dentre os nove que compõem a Casa. Ele também ressaltou que "não é fácil administrar a cidade e, se não fosse por respeito à vontade de Deus, talvez até já tivesse renunciado".

A administração municipal conta com o apoio dos vereadores Gleisson José Gonçalves (PSDB), Manoel Messias Rodolfo (PPS) e Amilton Ynoue, o Miltinho (PT).
Já do bloco de oposição participam os vereadores Amauri Ynoue, o Peixinho (PTB), Bruno Gavioli Cestário (PTB), Gilberto de Souza, o Tocha (PTB), Joselito da Luz, o Zelito (PMDB), Mauro Kendi Miyamoto (PSDB) e José Almeida dos Santos, o Dega (PMDB).

A atuação independente do Poder Legislativo em relação ao Executivo tem rendido algumas comissões de investigação contra a gestão do prefeito ceciliense. Além de várias irregularidades, os edis daquele município também têm se posicionado contra a perseguição a servidores públicos, a falta de reajuste salarial e ausência de envio de balançantes ao Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE/PR).

Diante da falta de apoio na Câmara de Vereadores, o prefeito Padre Zezinho não conseguiu aprovar uma série de medidas impopulares, como implantação de diárias no valor de R$ 900,00, aumento de 78% na fatura de água em três anos de mandato e autorização para remanejamento de 50% do orçamento por meio de Decreto, sem apreciação da Câmara de Vereadores.
do Revelia

Professores e alunos fazem mutirão de limpeza em Joaquim Távora

Os professores e alunos do ensino fundamental da Escola Sementinha do Saber, de Joaquim Távora, realizaram na manhã desta sexta-feira, dia 20,um mutirão de limpeza.
Foi no parque ecológico da cidade, em comemoração a Semana da Água.

O objetivo consistiu em conscientizar os estudantes sobre a importância de se cuidar do ambiente e concluir os trabalhos realizados internamente, investindo no espírito crítico e estimulando a cidadania.
do NP Diário
Ocorreu um erro neste gadget