Fan Page | Edimar Santos

segunda-feira, 26 de abril de 2010

SANTA CECÍLIA DO PAVÃO É CONSIDERADA ÁREA LIVRE DO ANALFABETISMO



Santa Cecília do Pavão recebeu, na última terça-feira (20.04), homenagem do Governo do Estado do Paraná e da Secretaria de Estado da Educação, pelo compromisso de superação do analfabetismo. Santa Cecília e outros 33 Municípios foram considerados áreas livres do analfabetismo.

Dos 34 Municípios premiados pela SEED, apenas Santa Cecília do Pavão, Leópolis e Rancho Alegre, pertecem à AMUNOP. Os demais Municípios são: Arapuã, Bela Vista da Caroba, Bom Jesus do Sul, Cafelândia, Douradina, Fernandes Pinheiro, Flórida, Iguatu, Iretama, Itaipulândia, Japira, Marechal Cândido Rondon, Maripá, Nova Aliança do Ivaí, Nova Santa Rosa, Paranapoema, Pato Bragado, Paulo Frontin, Pérola do Oeste, Piên, Pinhal de São Bento, Pitangueiras, Pontal do Paraná, Porto Rico, Pranchita, Santa Mônica, São Jorge do Oeste, São Manoel do Paraná, Serranópolis do Igaçu, Sulina e Teixeira Soares.

O compromisso do Governo de promover a alfabetização tem resgatado a cidadania de milhares de paranaenses. O programa Paraná Alfabetizado mobilizou a sociedade e acabou com o analfabetismo em 34 municípios do Paraná, informou a secretária da Educação, Yvelise Arco-Verde, na Escola de Governo desta terça-feira (20), em Curitiba. “A somatória de esforços dos professores das 23 mil turmas, o trabalho dos chefes dos Núcleos de Educação, toda uma equipe que organizou as caravanas da alfabetização tornaram o dia de hoje possível”, disse o governador Orlando Pessuti.

“Alfabetizando pessoas estamos promovendo a inclusão social e a cidadania. O dia de hoje é especial. São 34 municípios que já conseguiram chegar a esta condição de áreas livres do analfabetismo”, afirmou Pessuti. O governador lembrou que este trabalho é feito no Brasil inteiro, mas no Paraná é tratado de forma especial.

Yvelise ressaltou as parcerias como fundamentais para o desenvolvimento do Programa Paraná Alfabetizado. “Para que o programa acontecesse foi importante a parceria com o Ministério da Educação, com os 399 municípios do Estado, com as nossas universidades, com todas as Secretárias, com instituições, empresas, igrejas, com a sociedade em geral e conseguimos avançar neste processo”.

A secretária salientou que a continuidade da escolarização é necessária para que o aluno possa fortalecer seu processo de aprendizado. “É importante que este processo não termine. Precisamos dar continuidade na alfabetização com a Educação de Jovens e Adultos”, disse.
Segundo Yvelise, os dados apontam a existência de 15 milhões de analfabetos no Brasil. Para ela, a superação do analfabetismo é a concretização de um sonho coletivo dos que acreditam na cidadania e depende do comprometimento da sociedade.

PROGRAMA – O Paraná Alfabetizado é desenvolvido pelo Governo do Estado em parceria com o governo federal e prefeituras municipais, além da sociedade civil. Premiado em 2005 pelo Ministério da Educação com a Medalha Paulo Freire, como um dos melhores do País no combate ao analfabetismo, o programa foi implantado em 2004 e tem possibilitado uma significativa redução das taxas de analfabetismo no Paraná.

Segundo dados do Censo Populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no ano de 2000 havia no Paraná aproximadamente 649 mil pessoas com mais de 15 anos que não sabiam ler e escrever. Desde então mais de 360 mil pessoas foram alfabetizadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget