Fan Page | Edimar Santos

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Pró-Vida faz cirurgia em jovem com agulha na mão - paciente de Amoreira


Mesmo sem convênio com São Sebastião da Amoreira, o Hospital Pró-Vida, de Assaí, resolveu atender a jovem Leila dos Santos Andrade, 33.
Ela estava com uma agulha na mão direita havia dez dias.
Procedimento cirúrgico realizado pela equipe médica do Pró-Vida retirou dois pedaços de agulha do corpo da jovem amoreirense, Ele deixou o hospital na manhã desta quarta-feira, 26.
Na terça-feira, 19, o portal Revelia havia divulgado que, mesmo depois de três dias do acidente, a Saúde municipal de São Sebastião da Amoreira tinha ainda dificuldades em realizar a cirurgia.
Nesse período, Leila Andrade inclusive se deslocou três vezes a Cornélio Procópio, em busca de atendimento. No entanto, de um dos médicos ela ouviu que poderia conviver com a agulha no corpo enquanto esperava pela cirurgia.

Leila dos Santos AndradeApós intermediação do vereador Luiz Fernandes, o Luizinho, preocupado com a situação da moradora de sua cidade, finalmente na sexta-feira, 22, ela passou por consulta no Hospital Pró-Vida. Devido aos dois pedados de agulha em sua mão, houve necessidade anestesiologista e técnico de raio-X.
A cirurgia acabou acontecendo nessa terça-feira, dia 25, e Leila Andrade teve alta do hospital no dia seguinte, nesta quarta-feira.
Realizado o procedimento cirúrgico, e se sentindo mais aliviada, ela aproveitou para agradecer a equipe do hospital Pró-Vida pelo atendimento, principalmente as profissionais de Enfermagem, Débora Simone Xavier e Débora Sérgio.
Convênio
O atendimento de Leila dos Santos Andrade pelo Hospital Pró-Vida tem demonstrado o drama pelo qual tem passado a Saúde pública de São Sebastião da Amoreira.

Débora Sérgio, Leila e Débora Simone XavierA prefeita Adelina Anésio Rogério da Silva, a Dila, já prometeu várias vezes, mas ainda não celebrou termo de convênio entre seu município e o hospital assaiense. Pacientes daquela localidade são encaminhados principalmente para Cornélio Procópio.
No entanto, diante de casos mais graves, aquela administração municipal tem recorrido a Assaí. Mesmo sem convênio então, a direção do Pró-Vida tem atendido aos casos mais graves, principalmente devido ao respeito com a vida humana.


fonte - site revelia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget