Fan Page | Edimar Santos

terça-feira, 15 de junho de 2010

Município de Santa Cecília do Pavão é Território Livre do Analfabetismo











O município de Santa Cecília do Pavão (Norte Pioneiro) foi declarado nesta segunda-feira (14) Território Livre do Analfabetismo. Esta é a 25ª cidade que recebe a declaração no Paraná. Cerca de mil pessoas participaram do evento, que começou por uma caminhada pelas ruas da cidade até a Associação Atlética do Banco do Brasil, onde aconteceu a cerimônia oficial.“Hoje é dia de festa, dia de comemorar a festa da cidadania. Santa Cecília do Pavão hoje faz parte da história e da luta contra o analfabetismo, isso é motivo de orgulho. Há muitos anos atrás o mundo assinou um acordo que tratava dos direitos das pessoas, onde dizia que todos têm direito à educação, mas sabemos que nem sempre esses direitos foram respeitados. Nós aqui no Paraná estamos fazendo um esforço coletivo para tornar o Estado território livre do analfabetismo”, disse a secretária de Estado da Educação, Yvelise Arco-Verde.A superação do analfabetismo é fruto de um trabalho coletivo de órgãos públicos, organizações da sociedade civil, universidades estaduais, instituições, empresas e igrejas, e através de ações como o Programa Paraná Alfabetizado, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Educação, que desde sua implantação em 2004, já atendeu mais de 368 mil pessoas.Para o prefeito de Santa Cecília do Pavão, Edimar Santos, a superação do analfabetismo depende, indiscutivelmente de aporte de recursos, empenho pessoal e vontade política dos gestores públicos. “Não se pode falar em inclusão, sem antes falar de educação. Não tem como falar de uma grande cidade sem combater as dificuldades sociais. Nosso município é o exemplo real de que isso é possível. Em 2000 tínhamos um índice de quase 23% de analfabetos, hoje estamos com menos de 4% e não vamos parar por aqui, a meta e zerar o analfabetismo”, disse Santos.Para ser considerado Território Livre de Analfabetismo, o município precisa atingir um índice de analfabetismo inferior a 4%. Segundo o Censo do IBGE em 2000, Santa Cecília do Pavão tinha uma taxa de analfabetismo de 23%. Hoje o município reduziu este índice para 3,93%.Santa Cecília do Pavão, localizada há 362 quilômetros da Capital, tem hoje uma população estimada em 4.100 habitantes. O município tem como base econômica a agricultura, pecuária, horticultura e fruticultura, e como principais produtos agrícolas o algodão, soja, trigo, milho e feijão.Este é o primeiro município da região de Cornélio Procópio que recebe esta declaração. O trabalho é coordenado pelo Núcleo Regional de Educação de Foz do Iguaçu em parceria com as prefeituras municipais. Além destas, os municípios de Leópolis e Rancho Alegre serão declarados nos próximos dias território livre de analfabetismo.Para a chefe do Núcleo Regional da Educação de Cornélio Procópio, professora Maria Salete Closs Fonseca, o título de Território Livre do Analfabetismo conquistado por Santa Cecília do Pavão estabelece um marco histórico, fruto do reconhecimento do trabalho e da parceria entre o Governo do Estado e Prefeitura Municipal.“A vitória é do município, da população e do Governo do Estado, que elegeu como política pública a alfabetização de jovens, adultos e idosos, destinando ações e recursos para esta grande conquista. Temos a certeza que, num futuro próximo e com o apoio de todos os paranaenses, nosso Estado será reconhecido como Território Livre do Analfabetismo”, disse Maria Salete.“Quando era criança não pude aprender a ler e escrever, pois meu pai não podia mandar para a escola, hoje agradeço a Deus, e todos que possibilitaram essa oportunidade a nós. Lembro-me que no primeiro dia de aula, precisei de companhia para chegar a escola, hoje vou sozinha, leio e escreve várias coisas, não sou mais uma pessoa analfabeta”, disse a alfabetizanda Maria Aparecida dos Santos, 58 anos.“Nasci em uma família pobre, por isso ia para a roça desde os meus sete anos de idade. Onde morava não tinha escola. Quando construída uma escola, meu pai me proibia de ir, pois dizia que seu filho tinha é que trabalhar. Cheguei muitas vezes até ter vergonha ao dizer que não sabia ler e escrever. Mas um dia ao receber o convite de uma professora para estudar no Paraná Alfabetizado, aceitei e com 70 anos comecei a estudar”, contou Osvaldo Mendonça, 75 anos que hoje está cursando o Ensino Médio.Nos próximos dias serão declarados territórios livres do analfabetismo os municípios de Leópolis e Rancho Alegre. As cerimônias de Declaração de Território Livre do Analfabetismo seguem até o mês de julho.





texto extraido do site diadiadaeducação - orgão do governo do estado - postado em 15/06/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget