Fan Page | Edimar Santos

sábado, 8 de janeiro de 2011

Ex-prefeito e ex-deputado Severino se diz preparado para eleições


Aos 81 anos de idade, Severino Félix Pessoa carrega a experiência de ter sido prefeito de Assaí e deputado estadual durante um mandato.


Para quem está envolvido com política desde os 14 anos de idade, ele não descarta a possibilidade de novamente se candidatar.


Quanto às eleições de prefeito em 2012, Severino comenta que, caso haja um chamado da população, ele novamente colocaria seu nome à disposição.


Nascido em Limoreiro, em Pernambuco, em 26 de julho de 1929, de uma família de 12 irmãos, sendo 4 homens e 8 mulheres, Severino chegou a Assaí em 1954. A mudança aconteceu após relato de amigo sobre a pujança da cultura do algodão na terra vermelha do norte paranaense. O trajeto foi bastante longo, de ônibus e pau-de-arara, e ainda de dificuldade, principalmente em função do fato de sua esposa ter se acidentado e permanecido durante trinta dias em um hospital.


Na nova terra, trabalhando com o “ouro branco”, os irmãos Severino e Benone (já falecido) chegaram inicialmente a comprar uma área de 6, 5 alqueires na seção Guarucaia. Entre terra própria e sob arrendamento, a família foi prosperando e adquirindo novas propriedades, dedicadas então à cultura do algodão.


Na manhã desta sexta-feira, 7, Severino Félix – que é pai de nove filhos - recebeu a equipe do portal Revelia, ocasião na qual contou um pouco de sua história. A seguir principais trechos da entrevista:


Revelia: O que levou o senhor a se envolver com política?


Severino Félix Pessoa: Desde que chegamos aqui, em 1954, ou melhor, já com dois anos de nossa chegada, já começamos a nos envolver, para ajudar os amigos. No Nordeste, eu já fazia política com Francisco Heráclito do Rego, de Limoeiro (PE), minha cidade natal. Ainda menino, com 14 anos, o senhor Francisco já me levava para fazer política com ele.


Revelia: O que representa para o senhor ter sido prefeito de Assaí?


Severino: Foi uma experiência muito boa, porque tudo que pude fazer, eu fiz muita satisfação, porque amo essa cidade. Essa terra amo mais do que onde eu nasci, porque hoje tem mais tempo morando aqui do que por lá. Me sinto muito feliz, porque em todo esse trabalho tive apoio do povo, que sempre ajudou, sempre colaborou. É certo que poderíamos ter feito mais, mas dentro das circunstancias, das dificuldades daquele tempo no município, fizemos o que era possível.


Revelia: Como foram as articulações para trazer a unidade de Fiação para a cidade?


Severino: Naquele tempo, quando fui fazer a negociação para a vinda da Fiação para cá, meu secretário de Fazenda, Takao Aoki, que acredito muito no serviço dele, achava que eu estava dando um passo grande demais, que era muita coisa. Ai eu disse para ele que, “se eu cheguei onde cheguei, é porque eu tenho coragem e ousadia”. E tivemos ainda o apoio dos vereadores, do governador, do senador, do deputado que dava assistência para o município, e também tivemos a ajuda do povo. Sabia que a Fiação iria engrandecer Assaí, e eu não podia me omitir. Como diz o caboclo, a gente tinha que fazer das tripas coração.


Revelia: Ao ter deixado o sertão do Nordeste e ter sido eleito prefeito, o senhor imaginava ainda que poderia lançar seu nome a deputado estadual?


Severino: Na política é como um veiculo que vai andando. Eu não pensava em ser candidato a deputado, mas os próprios políticos, governador, senador e deputado vão te incentivando. Eu não queria, mas cheguei lá e tinha meu nome como candidato. Aí pedir para tirar meu nome, mas o Álvaro e o Requião pediram para eu ir a Curitiba sem falta e disseram “você não vai tirar seu nome , e você será o candidato de nossa região”.


Revelia: Depois da eleição para prefeito, somada a uma vitória (com 16 mil votos) e uma derrota (com 22 mil votos) para deputado estadual, o que se pode dizer de seu futuro político:


Severino: Você nunca pode dizer que não quero saber de política. Jamais vou me omitir, e dizer que não quero saber desse ou daquele candidato. Se Deus me der saúde, vida, amizade e simpatia do povo, eu estou aí, mas tem que olhar o companheiro que está aí, porque eu já fiz minha parte. Eu quero que Assaí vá para a frente e que a cidade cresça. Assaí tem um potencial grande, e estou à disposição dos amigos para pedir votos para meus candidatos enquanto os outros pedem votos também para seus candidatos.


Revelia: Como o senhor acha que seu nome será registrado pela história política do município?


Severino: Durante a época em que fui prefeito de Assaí (entre 1983/1988), pude contar com o apoio de todo mundo, dos vereadores que me ajudaram e das pessoas que fizeram o que podiam fazer. A prefeitura não era minha, era do povo. O que foi feito e está aí, como a Fiação,, vai beneficiar a cidade e hoje é do povo. Se você reforma sua casa, constrói a calçada ou faz melhoramento em sua propriedade, você está ajudando o prefeito e o município, e assim a cidade pode crescer. Podia ter feito mais, mas naquelas circunstâncias não dava. Acredito que tem muita gente satisfeita com minha administração. Todos os prefeitos que passaram por aqui deram sua contribuição. Eu sempre quero fazer o melhor, e me sinto satisfeito de fazer isso juntamente com o povo.


ENTREVISTA CONCEDIDA AO SITE REVELIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget