Fan Page | Edimar Santos

sábado, 21 de abril de 2012

SANTA CECÍLIA DO PAVÃO NA FOLHA DE LONDRINA

Internet de graça vai de vento em popa no Norte Pioneiro

Região concentra o maior número de cidades digitais no Paraná; instalação de novas antenas é prova de que o projeto conquistou a população.
A instalação de uma nova antena com 35 metros de altura para melhorar a qualidade da internet em Santa Cecília do Pavão, a 65 quilômetros de Londrina, é uma prova de que o projeto Cidade Digital está realmente conquistando o Norte Pioneiro. A região concentra o maior número de cidades com o projeto, que permite o uso da internet de graça, implantado no Paraná. Das 19 cidades digitais no Paraná, cinco estão no Norte Pioneiro. As demais estão distribuídas em outras sete regiões do estado. (Ver mapa nesta página).

O projeto Cidade Digital foi implantado no Brasil em 2005. Além de Santa Cecília do Pavão, no Paraná, também foram contempladas na época as cidades de Tiradentes, em Minas Gerais, e Barra dos Coqueiros, em Sergipe. Hoje, o programa atende na região as cidades de Assaí, Ribeirão Claro, Santana do Itararé e São Sebastião da Amoreira.

Em Santa Cecília do Pavão, o serviço está disponível para qualquer pessoa, até mesmo para quem não mora na cidade, sem a exigência de uma contrapartida, como estar em dia com os impostos municipais, por exemplo. O interessado precisa apenas fazer um cadastro com nome completo, CPF e endereço para ter um login com acesso à internet.

A cidade conta com 3.646 habitantes, dos quais 1.115 estão cadastrados no programa de internet gratuita. No mês passado, com a nova torre, a prefeitura aumentou a capacidade da internet local de 4 para 10 megas. Há dois provedores de internet em Santa Cecília do Pavão que podem atender os consumidores que precisam do serviço com maior velocidade.

O chefe da divisão de informática da Prefeitura de Santa Cecília do Pavão, Luis Guilherme Borsatto, diz que a internet gratuita trouxe uma série de benefícios para a cidade, em especial na área de educação. Borsatto lembra que antes da internet pouca gente do município fazia curso superior em Londrina ou Cornélio Procópio e que hoje há até lista de espera para o transporte de universitários. Ele atribui isso ao fato da internet facilitar as pesquisas.

E os estudantes da rede municipal de ensino também podem acessar a internet em seus netbooks cedidos pelo programa Um Computador por Aluno (UCA). Aliás, Santa Cecília foi uma das cidades beneficiadas com a implantação deste projeto no Brasil. Os estudantes precisam instalar apenas uma antena para receber o sinal com melhor qualidade.

A prefeitura limita o sinal a 128 kbps nos horários de pico e a 256 kbps em outros horários. Assim, é possível atender a um maior número de usuários simultaneamente, sem saturar o sistema. A limitação impede que as pessoas baixem ''arquivos pesados'' sem nenhum critério. Borsatto explica que isto pode até acontecer, mas vai demorar um pouco mais de tempo.

De acordo com o técnico, a internet gratuita traz benefícios também de ordem econômica para a população. ''O que acontece hoje em outros lugares é que tem gente que deixa de pagar uma conta ou comprar um remédio para pagar a internet, e aqui a pessoa economiza esse dinheiro, que fica no comércio local'', afirma.
Eli Araujo

Reportagem local

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget