Fan Page | Edimar Santos

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Jundiaí do Sul elegeu novo prefeito

Foi eleito neste domingo, dia sete, o novo prefeito de Jundiaí do Sul. Sebastião Egídio Leite (foto, com adesivo "13" na camisa), do PT, venceu o pleito com 1.357 votos e assume o cargo no dia 1° de janeiro. O petista obteve 65,49% dos votos válidos,sendo que no total 2.139 eleitores foram às urnas.Segundo a 82ª Zona Eleitoral, o índice de abstenção foi de 18,36% do eleitorado. 

"Tião",como é conhecido, teve como concorrente Márcio Leandro da Silva (PMDB) que como presidente da Câmara exercia o cargo de prefeito desde 2012 e neste domingo teve 715 votos, com 34,51% dos votos válidos.Segundo o cartório eleitoral, 80,64% dos eleitores do município compareceram para a votação.

De acordo com Rogério de Vidal Cunha(foto,camisa azul,sentado), juiz eleitoral da comarca de Ribeirão do Pinhal,a qual Jundiaí do Sul pertence, o processo eleitoral foi tranquilo no município. "Apesar do histórico político conturbado, o processo eleitoral foi feito sem nenhuma multa e com respeito entre os candidatos. A campanha dos candidatos teve duração de apenas 30 dias após a Justiça determinar a eleição no município".

A instabilidade política do pequeno município começou após Valter Abras, prefeito eleito em 2009, ser impedido de assumir o cargo após ser preso. A partir de então, houve seis trocas de prefeitos.
Há seis anos Jundiaí do Sul enfrenta instabilidade no cenário político com duas eleições anuladas por cassação dos candidatos eleitos nas urnas. Em 2009 Valter Abras foi eleito, mas impedido de assumir o executivo após ser preso e Marcinho assumiu o cargo. Já em 2012, Jair Sanches do Nascimento foi eleito, mas cassado cerca de um ano depois e novamente Márcio assumiu como prefeito interino.
Dois vereadores chegaram a assumir a função interinamente. Mas, Abras conseguiu voltar a prefeitura de posse de uma liminar,para na sequência ser afastado novamente pela suspeita de ter desviado verbas.

Em 2012, foi eleito Jair Sanches, mas ele também foi afastado pela acusação de abuso de poder econômico. Em 2013 o presidente da Câmara de Vereadores, Marcinho assumiu interinamente o cargo.

A eleição deste domingo teve 20 seções eleitorais para os 2.619 eleitores. Sebastião Leite será diplomado no dia 22 de dezembro e tem como vice Wander Fonseca.
De acordo com informação do tenente-coronel Antônio Morais, 25 PMs trabalharam para garantir a segurança do pleito.

Texto e fotos: Aline Damásio/Especial para o npdiario

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget